BIBLOS https://www.seer.furg.br/biblos <p>A BIBLOS - Revista do Instituto de Ciências Humanas e da Informação é uma publicação semestral, aceita trabalhos inéditos que apresentem resultados de estudos e pesquisas relacionados com as áreas da informação, tecnologia e afins.</p> <p><strong>COMPARTILHE A REVISTA</strong></p> <p><a href="https://www.linkedin.com/shareArticle?mini=true&amp;url=https://periodicos.furg.br/biblos/index"><img src="https://img.icons8.com/plasticine/60/000000/linkedin.png" alt="" width="25" height="25" /></a> <a href="https://www.facebook.com/sharer/sharer.php?u=https://periodicos.furg.br/biblos/index"><img src="https://img.icons8.com/plasticine/60/000000/facebook.png" alt="" width="25" height="25" /></a> <a href="https://api.whatsapp.com/send?text=https://periodicos.furg.br/biblos/index"><img src="https://img.icons8.com/plasticine/60/000000/whatsapp.png" alt="" width="25" height="25" /></a> <a href="https://twitter.com/intent/tweet?text=https://periodicos.furg.br/biblos/index"><img src="https://img.icons8.com/plasticine/60/000000/twitter.png" alt="" width="25" height="25" /></a></p> Editora e Gráfica da FURG - EDGRAF pt-BR BIBLOS 0102-4388 <p>Ao encaminhar os originais, o(s) autor(es) cede(m) os direitos de publicação para a BIBLOS.</p><p><img src="data:image/png;base64,iVBORw0KGgoAAAANSUhEUgAAADoAAAAUCAYAAADcHS5uAAAHiElEQVRYCc1Ya0yU6RWeirJZxQBKC6wiMIJQBeQyDKADwgqjTWRTN+tqsQnGVeMPgygmUleyiKLdoGHFVeKaWrmICqJzvzDDIMxwvw4Ol5GS2NbGeokajf7R5GnOocxS1gFh90e/5Mz3ve/3vuec5z3XbwQFBQVY5r8M8QnxEIlFEMeJIY4XI2FNPBKTEpGckoyUT1OYklPWQZIoQXxC3Ni6uFjeExMbgxhRNKJF0YiKiRqj6EhEzoCiRVGIjYtl2SSfnonXTHhMXkt4/Jb5obCwEAKhMBBagxpd1k50WjvQN9CLkfv38ODf/8TdwX60drQ4qK2rDUMjg3jw6AHso8PotfWgo68DLV3NaGprREOzCcYmA+ru6KFr0EJn0kJr0kxN9RqYmutRbzaiquYqLl35AZfKLqFadgMNLSYYzQZo66fh4UQG6VIjr0GAMAACQt1p7YTJbEJzuwUDdhsaLY3IPrAfwcHBEAgEDnKZ64IYUQxOnDyBrr4u3B3qh6XdggazCXqTDuo6FRQ6OWTq26hV3sRNRQ1q5NVTEq0v/Usp1kvXw3ORJ8RiMSJWR8DLywubv9iMsmtXINfKpuThTAYdFoElzxCQu3X2dTJI+6gdFVUVCAwMZHBBQUHYvXs3zp8/j9OnT2Pbtm3w8fHhd4mJiZCr5bAN34WlzQyTuZ7BqvRKVuyWqpbBOlOC5hV6Oc6VlmDRokUgfnV1dWhoaIDFbMH169cRtioMwSHBuFx5GTLt7VmBJW+IiIyAgCzUa+vFwLAN5ZXl8Pq1F+bPn8/Anj9/jsnX48ePcejQIQa71G8pdAYdrINWNLU0wthYB41BDYVWjtvqW1MCJYvXyKpZibVr1uLFixcsat26dThw4AA/P336FJGRkZD+Tsqe8iEeMvlgHUBFsSKM3B9Bo/kOhEIh5s6dC61WOxnfT8bFxcUMdn3qelgHrOjoaUeDxcRxSVaVaaZ2X7VBhdyjh+H9G2/Y79mZ/5s3b1BeXg6lUol3797xnF6vh4e7B0pKzzLYyUCmGzuAxsWL8Y+Hf0dWdhYrfurUqZ+Acjaxa9cu3lP6QynHK1nVcGfMqhRX5L7OrECJKvOrTKSlpjnYX716lQ964cKF6Orq4nmy9MqVK5FXkAdVnXLG7usAukayhuNsedBy+Pv74+XLl6CTPXLkCKKjo7Fx40aOG6vVii1btrArHTx4EE+ePIHdbse8efOwKX0Tu35zuxnGRgO0Rs2Y+6puTQs0fVO6A+jFixf54CgBWiwWnid9oqKicPTY0Z8HNDFRgu6+Lgh+JQBZiC6qrSRs7969SE9PR0ZGBsLCwhAQEICcnBx+bmlp4bUikQjC5UIM2gfR2tkCU1M9dPVaKHUKjlNnFtUY1difsx9+S/3w7Nkz5kXx7+fnhw0bNuD169c8193dDXd3D5z+rghKvWL2FpUkSdBj7WZgRUVFDuVJ4Nu3b3k8PDzM78nKk6/Nmz/nhmPoHgFt/WCg5NYV1yuwLMAfe/bscbANCQlBZmYmjwlsamoqNxEfksXfF68O101M+q9FBQIcPnyYBWzdupWBGY1GVFZWIjc3FwsWLGA3HhgYYLfu6enhtWlpaQx0phYlpSjmjhXmw3WeK3bu3InR0VEoFAo0NTWB+EulUrh7uI8lIr18xtYkGQ6gayVrYbX1cVlJSEhg5SkeKT49PDzg7e2NM2fO4Ny5c/zs6emJ0NBQ9PX14dWrV/D18eUTp/LU3GFBfZNxLEZ1YyXGmeuOn77aoEThtycQujIUixcv5sNMSUkByaGK8N2FYihm4bLj/B1A4xLicf9f9/Hl1i/ZinSadFHctLW1wWaz8Zh+yJqtra149OgRz124cIH3fJ33NXdUlnYz6hsJqJbjaWKHRICdEZWaG7dvIL/wG+Tk5uBQbg5OFZ3kGFfVKZzuc8Zv4jxld24YYuPEePj0IWplN/Hx/I8RHh7uAOJA+J6H3t5eeC32AjUNrR2tYx1Su4U7pLoGPdRGFXc+VGaopk5HSr0c+js6GBr1TNQry3W099a0e6fiTS3g6qjVEFDs7drzFSiZ5H2TxxaSSCSgbOfs0mg08PX15bV/LbuMju52LjEhvw3BipAV3LYFrwhCUPA4LUdQsHNa4reE+1yfT3wQKAyA7yc+nMl9l/hy/E+1d7p3pA91eoLxpj1j+x8w9Lch/OnoEQZARTs7O5uTw8jICLvwtWvXMJ6o6IBKvi9B/1A/kpKTeM84r5neV61axW0f9btuC9xACY54JCUlIcA/4GfxnqDLj18nGX/MwOC9AZRXliEqKtIh4CPXj+Di4sLjOXPmQCpNg0qrQm9/D6QbpI51E5jOaI4aEJlMxt+NBHr79u2c2fft28cJarZ8J+37ESi9SPk0GRq9Brahu6i6UYUTJ48jvyAfx47n49uiP0OhVrCbV1SVIzwifEaAJgl27KUmvrq6moFSjqB1tbW1IK9ytmcW8/8LlBi4ubnhs99/huKSYpRVlqGs8srYveIKjp88zv88uLq6/mJKUJt59uxZ7Nixg0sa6ZCVlcW1exaA3q8X/80w4eP6F2P8f8STMP4HQEq60+qx4kIAAAAASUVORK5CYII=" alt="" /></p><p>Esta licença permite que outros distribuam, remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho, mesmo para fins comerciais, desde que lhe atribuam o devido crédito pela criação original. É a licença mais flexível de todas as licenças disponíveis. É recomendada para maximizar a disseminação e uso dos materiais licenciados.</p> O PROCESSO DE SISTEMATIZAÇÃO DOS CRITÉRIOS DE RARIDADE DA BIBLIOTECA DE HISTÓRIA DAS CIÊNCIAS E DA SAÚDE https://www.seer.furg.br/biblos/article/view/12621 <p>Apresenta a lógica que norteou a sistematização dos critérios de raridade da Biblioteca de História das Ciências e da Saúde para o tratamento do seu acervo. Tal trabalho tem como objetivo a identificação sobre o que é valioso em seu acervo, sobretudo no aspecto bibliográfico e orientações para a descrição bibliográfica detalhando as características existentes no exemplar. A apropriação deste instrumento permitirá maior eficiência na recuperação bibliográfica assim como o registro da memória, subsídios para inclusão dos itens em projetos de conservação preventiva, para a segurança do acervo, dentre outras dimensões da gestão de coleções especiais.</p> Aline Gonçalves da Silva Eliane Monteiro de Santana Dias Jeorgina Gentil Rodrigues Copyright (c) 2021 BIBLOS https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-04-18 2022-04-18 35 2 10.14295/biblos.v35i2.12621 EL FASCINANTE MUNDO DEL LIBRO NOVOHISPANO ANOTADO https://www.seer.furg.br/biblos/article/view/13929 <p>Trabalhar com livros antigos no México, impressos e manuscritos, também requer da paleografia para compreender o significado e a representação daqueles considerados como livros anotados. Estes caracterizam-se por suas anotações, as quais indicam os livros que efetivamente foram usados no passado. Por isso, representam o testemunho mais próximo da leitura daqueles que nos precederam. Não obstante, em sua maioria, são objetos desconhecidos já que suas características não costumam ser consideradas nas descrições catalográficas. As anotações são elementos históricos de valor inestimável, agregando a cada objeto bibliográfico um valor patrimonial que só se poderá compreender mediante o estudo, caracterização e registro</p> Idalia Garcia Copyright (c) 2022 BIBLOS https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-04-18 2022-04-18 35 2 10.14295/biblos.v35i2.13929 COLEÇÕES ESPECIAIS https://www.seer.furg.br/biblos/article/view/13340 <p>O presente trabalho busca analisar as coleções especiais existentes em bibliotecas universitárias, públicas e especializadas brasileiras com a finalidade de identificar as tipologias documentais e conceituais de formação dessas coleções. Ao todo foram analisadas as informações sobre as coleções especiais disponíveis nas páginas institucionais de 27 bibliotecas, sendo realizada uma pesquisa descritiva e exploratória. A partir de uma amostra intencional identificou-se coleções com acervos de temáticas variadas, como por exemplo, coleções de artes, coleção infantil, entre outros, além de coleções de memória institucional, local/ regional e nacional, e coleções de multimeios. Considerando esse contexto, foi proposto um modelo conceitual sobre a formação de coleções especiais de acordo com as práticas e perspectivas nacionais para este tipo de acervo.</p> Raphael Diego Greenhalgh Mariana Giubertti Guedes Greenhalgh Copyright (c) 2021 BIBLOS https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-04-18 2022-04-18 35 2 10.14295/biblos.v35i2.13340 A RARIDADE BIBLIOGRÁFICA NA BIBLIOTECONOMIA E NA CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO BRASILEIRA https://www.seer.furg.br/biblos/article/view/12717 <p>O texto apresenta reflexões sobre a raridade bibliográfica na Biblioteconomia e na Ciência da Informação brasileira a partir de dois recortes – temporal (1941 à 2015) e discursivo (conceito de livro raro, história do livro raro no Brasil, relatos de experiência institucional e critérios de raridade), com vistas a refletir acerca da evolução da produção intelectual sobre o tema e sobre os atores que contribuíram para e que mobilizam essas discussões. Em face disso apresenta um panorama, seletivo e não exaustivo, de discursos referentes ao livro raro na Biblioteconomia e na Ciência da Informação brasileira com o objetivo de sistematizar a produção e de indicar a evolução e as contribuições dos profissionais bibliotecários nesse cenário. Finalmente sistematiza as perspectivas reveladas pela produção intelectual sobre o tema na atualidade como forma de contribuir para os estudos do patrimônio bibliográfico no Brasil.</p> Dina Marques Pereira Araujo Fabricio José Nascimento da Silveira Copyright (c) 2021 BIBLOS https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-04-18 2022-04-18 35 2 10.14295/biblos.v35i2.12717 BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS E OBRAS RARAS https://www.seer.furg.br/biblos/article/view/12691 <p>Apresenta os resultados de pesquisa realizada entre os anos de 2017 e 2019, a qual buscou mapear os acervos bibliográficos raros pertencentes às universidades gaúchas. Quanto à metodologia, foi realizada revisão bibliográfica em fontes nacionais e estrangeiras para a construção do aporte teórico. No portal e-MEC, realizou-se levantamento das universidades gaúchas, o que resultou em 19 instituições. A partir dessa listagem e de pesquisa nos sites institucionais das mesmas, foram identificados os gestores das bibliotecas pertencentes a cada uma das instituições. Para a coleta de dados, elaborou-se um questionário contendo 16 questões semifechadas, o qual foi enviado aos gestores. A partir do retorno dos questionários, foi possível conhecer um pouco mais os acervos, sistematizando as respostas e evidenciando as características deste importante conjunto documental. Os resultados apontam que das 19 instituições gaúchas, 12 possuem obras raras em seus acervos bibliográficos. Destas, 11 participaram efetivamente da pesquisa. A investigação permitiu conhecer informações referentes aos acervos raros de universidades gaúchas até então desconhecidos pela academia, dos quais destacam-se os seguintes aspectos: sua formação se deu, predominantemente, por doações às instituições depositárias; em relação à segurança e à conservação destes acervos, constatou-se que as universidades adotam as medidas e procedimentos possíveis, de acordo com a sua realidade, porém fica evidente a necessidade de investimentos dessa natureza para assegurar a salvaguarda das coleções; quanto ao acesso aos acervos, observa-se a necessidade de elaboração de políticas de uso das coleções na maior parte das instituições participantes.</p> <p> </p> Marcia Carvalho Rodrigues Alissa Esperon Vian Heytor Diniz Teixeira Copyright (c) 2021 BIBLOS https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-04-18 2022-04-18 35 2 10.14295/biblos.v35i2.12691 REPRESENTAÇÃO DESCRITIVA EM ACERVOS DE VESTUÁRIO https://www.seer.furg.br/biblos/article/view/12640 <p>Os acervos de moda reúnem vestimentas e outros objetos caracterizando-se como coleções especiais que necessitam de tratamento descritivo específico. O objetivo é conhecer e avaliar as formas de representação e descrição de um acervo de vestuário a fim de auxiliar os profissionais na sua organização. Quando à metodologia, trata-se de pesquisa de cunho bibliográfico e exploratório que teve como campo empírico o acervo do Instituto Zuzu Angel. Faz simulação de descrição usando os padrões MARC e AACR2r para a catalogação de uma peça do acervo – o Vestido de Protesto Político, usado pela estilista em desfile realizado em 1971 em Nova York. Conclui que as vestimentas acompanham a evolução da humanidade; são registros que expressam valores sociais, culturais, políticos e econômicos, formas de poder e de distinção social, mas também de informação, resistência e denúncia.</p> Elisabete Gonçalves de Souza Dandara Senna Copyright (c) 2021 BIBLOS https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-04-18 2022-04-18 35 2 10.14295/biblos.v35i2.12640 PATRIMÔNIO BIBLIOGRÁFICO E DOCUMENTAL EM SÃO PAULO https://www.seer.furg.br/biblos/article/view/12627 <p>Relato de experiência da atuação da Comissão Temporária de Patrimônio Bibliográfico e Documental do Conselho Regional de Biblioteconomia 8ª Região na gestão de 2018 a 2020. O patrimônio histórico e documental impresso é fonte especialmente rica para a preservação da memória local e regional e possui um alto potencial de inter-relacionamento com os outros tipos de patrimônio. O órgão de representação de classe acolheu o tema e criou a Comissão com o objetivo de despertar e fortalecer a consciência do patrimônio bibliográfico e documental sob a perspectiva regional e local, sua preservação e divulgação como suporte para a história e memória das cidades e instituições do Estado de São Paulo. Apresenta a formação e gestão de coleções especiais como estratégia para tratamento de documentos impressos acumulados, recebidos como herança cultural. Além do panorama das ações realizadas pela Comissão, descreve algumas iniciativas como a extroversão das reflexões realizadas, destacando a realização de eventos, a parceria com instituições congêneres e a formação de agentes multiplicadores. </p> Luciana Napoleone Rosaelena Scarpeline Maria Lucia Beffa Copyright (c) 2021 BIBLOS https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-04-18 2022-04-18 35 2 10.14295/biblos.v35i2.12627 BIBLIOTECA PRIVADA E MARCA DE PROPRIEDADE https://www.seer.furg.br/biblos/article/view/12625 <p>O presente artigo analisa o colecionismo bibliográfico e estratégias para seu reconhecimento social, tendo como objeto de análise o colecionador Henry Joseph Lynch (1878-1958). A pesquisa é de natureza qualitativa, de cunho teórico-documental, tendo como principais fontes de analise e interpretação os bens culturais, o <em>ex libris </em>do colecionador, jornais da época, catálogos e documentos sobre a coleção. A bibliografia consultada se distribui em temas que abordam o colecionismo, com referencias especializados em cultura material, bibliofilia, bens culturais (coleção) e <em>ex libris.</em> A reunião de objetos, por meio do desejo de posse, a trajetória colecionista, as estratégias de legitimação social e por fim, a dispersão da coleção de livros de Lynch, fazem da parte da vida social dessa coleção.</p> Paula Andrade Coutinho Márcio Ferreira Rangel Copyright (c) 2021 BIBLOS https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-04-18 2022-04-18 35 2 10.14295/biblos.v35i2.12625 DISCUSSÕES TEÓRICAS SOBRE O PATRIMÔNIO E A MEMÓRIA EM TORNO DOS EX-LÍBRIS https://www.seer.furg.br/biblos/article/view/12589 <p>Os ex-líbris estão entre as marcas de proveniência bibliográfica deixadas em um livro que mais possibilitam fixar, manifestar, reconhecer e evocar a memória. Além de demarcar posse, os ex-líbris podem ingressar em coleções e ser ressignificados. Diante disso, o presente estudo tem o objetivo de discutir os ex-líbris a partir de concepções teóricas da memória e do patrimônio. Essa pesquisa parte de uma revisão bibliográfica em textos de teóricos como Halbwachs (1990), Candau (2016), Ricoeur (2007), Bertinazzo (2012), Prats (2000) e outros. Como procedimentos metodológicos, os dados foram coletados <em>in loco</em> na Biblioteca Rio-Grandense, onde os ex-líbris foram fotografados, por ser esse um instrumento de salvaguarda e que permite posterior análise. Dentre a coleta foi selecionada uma amostra de ex-líbris com diferentes temáticas, que reúne elementos que mostram claramente a influência dos quadros sociais da memória na construção das lembranças do titular, manifestados na criação da marca de posse bibliográfica. Os resultados apontam que os ex-líbris podem ser patrimônios por ressonância e constituem importantes instrumentos de representação da memória e da identidade de seus titulares visto que seus rastros estão relacionados aos quadros sociais da memória, assim como a metamemória na evocação de lembranças. Observou-se especialmente a presença do ambiente de trabalho, de lugares, de profissões e objetos que revelam o contexto em que viveu o proprietário de livros.</p> Márcia Della Flora Cortes João Fernando Igansi Nunes Copyright (c) 2021 BIBLOS https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-04-18 2022-04-18 35 2 10.14295/biblos.v35i2.12589 AS COLEÇÕES ESPECIAIS SOB O DOMÍNIO DAS DISTINÇÕES https://www.seer.furg.br/biblos/article/view/12584 <p>Utiliza as discussões de documento por atribuição e documento por intenção de Jean Meyriat para sugerir a existência de hipodocumentos e supradocumentos. Explora como o adjetivo especial pode atribuir um peso central ou marginalizado para coleções de documentos. Enumera os conceitos tradicionais de coleções especiais na Arquivologia, Museologia e Biblioteconomia, identificando semelhanças e distanciamentos. Aponta que as coleções especiais são compostas por documentos especiais, dotados de características que os distinguem dos demais de maneira endo-orientada, caracterizada pela valorização da coleção/documento ou exo-orientada caracterizada pela marginalização das coleções/documentos. Usa o conceito de distinção de Pierre Bourdieu para demonstrar as legitimações de discursos dominantes e diferenças sociais que as coleções especiais, supradocumentos e seus espaços realizam</p> Vinícios Souza de Menezes Rodrigo Porto Bozzetti Copyright (c) 2021 BIBLOS https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-04-18 2022-04-18 35 2 10.14295/biblos.v35i2.12584 O PATRIMÔNIO DOCUMENTAL DE ANTENOR DE VERAS NASCENTES https://www.seer.furg.br/biblos/article/view/12504 <p>A presente pesquisa tem como objetivo apresentar parte do patrimônio documental do Colégio Pedro II através da coleção especial de Antenor de Veras Nascentes, ex-aluno laureado do Curso de Ciências e Letras e, também, professor catedrático de Língua Espanhola e Portuguesa da referida instituição de ensino. Optou-se pela realização de uma pesquisa bibliográfica e documental por meio dos materiais informacionais disponíveis na web sobre a temática do patrimônio, das coleções especiais e sobre Antenor Nascentes. Conclui que o acervo de Antenor Nascentes constitui um valioso patrimônio documental, tanto para o Colégio quanto para os pesquisadores do país, possibilitando inúmeras pesquisas nos diversos ramos do conhecimento.</p> Tatyana Marques de Macedo Cardoso Priscila de Assunção Barreto Côrbo Douglas Felipe de Andrade Copyright (c) 2021 BIBLOS https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-04-18 2022-04-18 35 2 10.14295/biblos.v35i2.12504 O DESENVOLVIMENTO DE UMA COLEÇÃO HISTÓRICA DE UMA BIBLIOTECA UNIVERSITÁRIA https://www.seer.furg.br/biblos/article/view/12499 <p>O artigo tem como finalidade apresentar os critérios elaborados para a constituição da Coleção Histórica da Biblioteca da Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Fabico/UFRGS). Esse relato de experiência pretende registrar o processo de criação dos critérios para definição de itens históricos no contexto de uma biblioteca universitária, atendendo às particularidades de sua realidade e de suas funções junto a comunidade acadêmica. Assim, se registra a trajetória da Biblioteca e da Instituição, além de fomentar mais iniciativas no sentido de desenvolvimento de coleções históricas em bibliotecas universitárias.&nbsp;</p> Ismael Maynard Bernini Jeniffer Alves Cuty Miriam Moema Loss Copyright (c) 2021 BIBLOS https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-04-18 2022-04-18 35 2 10.14295/biblos.v35i2.12499 A QUESTÃO DA RARIDADE https://www.seer.furg.br/biblos/article/view/12480 <p>Discute-se a questão da obra rara em diferentes contextos, com destaque para a biblioteca, enquanto instituição curadora. Autores como Moraes, Hallewell e Pinheiro, entre outros, compõem o referencial teórico utilizado na pesquisa. Embora buscando precisão, os critérios empregados na definição do documento raro admitem certa flexibilidade. São explorados os acervos raros existentes na Biblioteca Pedro Aleixo da Câmara dos Deputados, na Biblioteca Luis Viana Filho, do Senado Federal, e na Biblioteca Central, da Universidade de Brasília</p> Dulce Maria Baptista Copyright (c) 2021 BIBLOS https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-04-18 2022-04-18 35 2 10.14295/biblos.v35i2.12480 MANUSCRITOS DA FÉ SOB UMA LUPA https://www.seer.furg.br/biblos/article/view/12467 <p>A Bibliografia Material tem como propósito primeiro o estudo da materialidade do livro. Esta pesquisa tem o objetivo de apresentar e indicar alguns dos aspectos da Bibliografia Material face aos Livros de Horas da Fundação Biblioteca Nacional (Brasil). Para tanto, foi realizada revisão de literatura da temática Bibliografia Material e o mapeamento e a apresentação de alguns instrumentos de pesquisa que se ocuparam da representação da Coleção de Livros de Horas. Considera-se que a Bibliografia Material contribui para as análises dos elementos que contornam os Livros de Horas da Fundação Biblioteca Nacional (Brasil): a) elementos da História do Livro (na sua dimensão social e cultural); b) elementos da produção do livro; c) elementos referentes à descrição dos aspectos gráficos e materiais da edição; d) elementos referentes à descrição dos aspectos formais do exemplar. Conclui-se que a metodologia de estudos (análise e descrição) da Bibliografia Material são também relevantes para os estudos dos documentos manuscritos e podem ser associados às metodologias da Codicologia com o objetivo de expandir as perspectivas de estudos dos documentos gráficos, em especial no campo da Biblioteconomia brasileira.</p> Juliana Fernanda Colaço de Lima Andre Vieira de Freitas Araujo Diná Marques Pereira Araújo Copyright (c) 2021 BIBLOS https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-04-18 2022-04-18 35 2 10.14295/biblos.v35i2.12467 A RESISTÊNCIA DOS SEBOS DE BELÉM/PA DIANTE DAS NOVAS TECNOLOGIAS E DOS LIVROS DIGITAIS https://www.seer.furg.br/biblos/article/view/12440 <p>O objetivo deste trabalho é estudar o arranjo entre a tradição e a tecnologia em sebos da cidade de Belém; buscando analisar o impacto do uso das mídias e redes sociais no comércio dos sebos, assim como a influência do livro digital nas atividades destes lugares. A pesquisa é quantitativa do tipo exploratória, usufruiu como instrumento de coleta de dados a aplicação de formulários e entrevistas com Sebos locais que atuam em estabelecimentos físicos e online, além de revisão bibliográfica para conceituação de termos. Com o estudo espera-se analisar os aspectos positivos e negativos do uso das mídias sociais para o comércio de livros em sebos em Belém/PA, como por exemplo, a influência nas vendas, como ocorre o contato com o público, na falta de um estabelecimento físico como ocorre a organização e armazenamento do acervo. Além disso, observar do ponto de vista dos proprietários o impacto que a comercialização de livros digitais pode ter causado, ou que possa vir a causar.</p> Eddie Carlos Saraiva da Silva Helen Roseany da Silva Souza Luz Copyright (c) 2021 BIBLOS https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-04-18 2022-04-18 35 2 10.14295/biblos.v35i2.12440 BIBLIOTECA DA ACADEMIA BRASILEIRA DE CIÊNCIAS https://www.seer.furg.br/biblos/article/view/12093 <p>O objetivo deste artigo é traçar a narrativa histórica da Biblioteca da Academia Brasileira de Ciências desde sua fundação até os dias atuais, quando incorporada ao acervo da Biblioteca Henrique Morize (BHM), do Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST), como Coleção Especial Academia Brasileira de Ciências. A metodologia consiste em pesquisa bibliográfica e documental, entrevistas não-estruturadas e análise qualitativa dos dados. A pesquisa encontra-se em andamento e, como resultados parciais, foi possível identificar os principais marcos no histórico da referida biblioteca, de 1916 a 2020. Os resultados são apresentados em dois momentos: a biblioteca antes da transferência para o MAST e, como coleção especial, após a transferência. Por meio do acordo firmado com o MAST, a biblioteca da ABC “renasceu” como Coleção Especial Academia Brasileira de Ciências, na Biblioteca Henrique Morize e, desde então adquiriu novas características de gestão e uso do acervo, tornando-se objeto de pesquisa de mestrado e doutorado enquanto coleção e, seus exemplares tornaram-se novamente fonte de consulta para inúmeros pesquisadores.</p> Magna Loures Farias Samantha Eunice de Miranda Marques Pontes Marcio Ferreira Rangel Copyright (c) 2021 BIBLOS https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-04-18 2022-04-18 35 2 10.14295/biblos.v35i2.12093 EDITORIAL https://www.seer.furg.br/biblos/article/view/14175 <p>O Dossiê Coleções Especiais teve por objetivo reunir e divulgar resultados de pesquisas e relatos de experiências que tratam sobre coleções especiais nas bibliotecas.</p> Marcia Carvalho Rodrigues Raphael Diego Greenhalgh Carlos Henrique Juvêncio Copyright (c) 2022 BIBLOS https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-04-18 2022-04-18 35 2 10.14295/biblos.v35i2.14175 AÇÃO CULTURAL EM ARQUIVOS UNIVERSITÁRIOS https://www.seer.furg.br/biblos/article/view/9768 <p>O estudo apresenta as atividades de ação cultural realizadas na Semana Nacional de Arquivos da Universidade Federal de Santa Catarina, no período de 2017 a 2019. Apresentam-se os conceitos de arquivos universitários, difusão e marketing, e ação cultural nos arquivos. O presente estudo tem como objetivos identificar, analisar e descrever as ações realizadas pelo Arquivo Central da UFSC na Semana Nacional de Arquivos da Universidade Federal de Santa Catarina no período de 2017 a 2019. A metodologia utilizada na pesquisa foi qualitativa, descritiva, documental e bibliográfica exploratória. O procedimento para a coleta de dados foi por meio de consulta na documentação do evento da Semana Nacional de Arquivos de 2017 a 2019 em conjunto com informações complementares repassadas pela Gestão do Arquivo. Concluiu-se que a ação cultural se faz necessária, pois as iniciativas contempladas na Semana Nacional de Arquivo trouxeram grandes benefícios para o arquivo e para comunidade, onde o Arquivo Central da UFSC, em sua atuação desde a criação do evento atuou com excelência juntamente com o Departamento do CIN e com o Curso de Arquivologia aqui representado pelos professores do Curso.</p> Eliana Maria dos Santos Bahia Leandra Ramos Leandra Ramos Copyright (c) 2022 BIBLOS https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-04-18 2022-04-18 35 2 10.14295/biblos.v35i2.9768 RESGATANDO A MEMÓRIA DAS PUBLICAÇÕES NA BIBLOS - REVISTA DO INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E DA INFORMAÇÃO https://www.seer.furg.br/biblos/article/view/13307 <p><span style="font-weight: 400;">A Biblos - Revista do Instituto de Ciências Humanas e da Informação é uma revista científica que publica </span><span style="font-weight: 400;">resultados de estudos e pesquisas sobre as atividades da área de informação em ciência e tecnologia. </span><span style="font-weight: 400;">O objetivo desta pesquisa foi resgatar a memória da Biblos, mostrando sua trajetória, de 1985 até 2020, por meio de uma análise das publicações da revista. Realizou-se a busca de artigos científicos que foram publicados na Biblos entre o período de 1985 até 2020. Após isso, empregou-se as duas leis da bibliometria, lei de Lotka e lei de Zipf, para a coleta e o tratamento dos dados oriundos dos artigos. Dentre os resultados, destaca-se que, desde o ano de 1985 até o ano de 2009, a Biblos publicou como revista das áreas da Biblioteconomia e da História, por isso palavras como Cidade do Rio Grande, História, Rio Grande, Rio Grande do Sul e Historiografia. Nos anos de 2010 até 2020, por sua vez, as palavras-chave dos artigos que mais se destacam são: Ciência da Informação, Biblioteconomia, Biblioteca, Arquivologia, Bibliometria, Comunicação Científica, Biblioteca Universitária e Produção Científica. Diante dos resultados expostos, percebe-se que as mudanças da revista em relação à nomenclatura e a divisão das áreas ocorreram de acordo com as demandas editoriais. Por isso, os termos relacionados à Ciência da Informação passam a predominar.&nbsp;</span></p> Gilmar Gomes de Barros Edna Karina da Silva Lira Maison Roberto Mendonça Gonçalves Maria Helena Machado de Moraes Copyright (c) 2021 BIBLOS https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2022-04-18 2022-04-18 35 2 10.14295/biblos.v35i2.13307